HOSPITAL EM SINTRA?

A primeira coisa a ter em conta, é que estamos a menos de um ano das próximas eleições autárquicas e, para muita gente já com o braço sempre no ar, começa a ser difícil usarem clareza e verdade nas suas afirmações ou promessas.

Todos queremos um hospital em Sintra, mas, o que ontem foi objeto de notícia por tudo quanto é sítio, dando de borla que posso ter visto, ouvido e lido mal, não é, como é necessário, um hospital em Sintra para servir, pelo menos, 300 mil sintrenses na sua plenitude.

Se fosse, qual era a necessidade de fazer obras no de Cascais?

O que vi, ouvi e li PROMETIDO, foi a ampliação do Hospital de Cascais mudando-lhe o nome para Sintra/Cascais ou Cascais/Sintra e substituição da (???) urgência básica de Mem Martins para um tal polo hospitalar que incluirá umas quantas camas para cuidados continuados, que, diga-se de passagem, bem falta fazem.

É mau? Não, mau não é, mas é muito pouco!

É obrigatório que se fale verdade às pessoas. O ponto de partida é tão baixo, tão desgraçado, que qualquer coisa que se faça no sentido de melhorar a assistência na saúde aos sintrenses, já é bom.

A necessidade de votos nas próximas eleições não justifica tudo.

Silvestre Félix
06.11.2016
Tags: Hospital de Sintra
Foto: Wikipédia (“The Agnen Clinic” de Thomas Eakins em 1889)

Sem comentários:

HABITUAMO-NOS A CADA COISA...

Há coisas que, antes de as fazermos ou programarmos, é bom que nos habituemos a consultar o calendário das greves de alguns serviços, na m...