TRUMP'ALHADA

Sabemos como foi Trump candidato, ainda não sabemos como vai ser Trump presidente. Esta é a grande questão do momento.

A sociedade americana, vista daqui, é muito complexa e, atuando nestes “eventos”, completamente imprevisível. Não nos apercebemos, mas em muitos setores da população dos Estados Unidos, existe muita resistência ao poder protagonizado pela elite de Washington. Tal como na Europa, há muitos americanos saturados dos políticos e das instituições que os acolhem ou os representam. Para estes, Trump candidato, é o contrário disto e, por isso, deram-lhe o seu voto.

Por outro lado, o país é muito grande e há muitas vilas, cidades, condados e pequenos estados do interior, verdadeiramente fossilizados. Eleitores muito recetivos às propostas radicais do novo presidente, enquanto candidato.

É bom não esquecermos que há dezasseis anos, este eleitorado, também elegeu o Bush filho. O tal que, com a brincadeira da invasão do Iraque, virou isto tudo do avesso até hoje. As convulsões e os golpes e contragolpes do Norte de África, a Síria e o “califado” e a crise financeira com início em 2008, são tudo heranças do Bush filho.

Logo, ninguém se admire que um presidente Trump, vá dar numa “(trump)alhada” parecida.

Silvestre Félix
09.11.2016
Tag: USA

Foto: Google

Sem comentários:

OS SEGREDOS E OS PERIGOS, VISTOS POR UM CANUDO...

Se, num passe de mágica, conseguisse recuperar a “minha-janela-daquele-terceiro-andar”, donde, durante tanto tempo contado em anos, conseg...