BANCO ALIMENTAR

O “Banco Alimentar Contra a Fome” é uma instituição credível e os portugueses correspondem sempre com confiança à sua solicitação.
Reparei, ontem e também hoje, no super-mercado onde costume ir, que são muito poucos os clientes que, depois da passagem pela caixa, não deixam o seu contributo com os voluntários do “Banco Alimentar”.
Tenho a certeza que muitas destas pessoas, também estarão a sentir as suas dificuldades mas sabem que outras estão muito pior e, mesmo pouco, não deixam aumentar esta cadeira de solidariedade que aumenta sempre, apesar da crise instalada.

Durante o dia de ontem, os portugueses deram mais cem toneladas de alimentos do que no dia equivalente do ano passado.

O “Banco Alimentar” tem vários armazéns espalhados pelo País, fornecendo outras 1800 instituições que, por sua vez, distribuem ajuda por quase 300 mil pessoas carenciadas.
Dá a cara (e o trabalho) completamente voluntária pelo “Banco Alimentar”, Isabel Jonet.

Sem comentários:

HÁ ANEDOTAS BEM MAIS FRAQUINHAS

Tenho a impressão que deixaram plantado, ali para as bandas de Alvalade, um vírus que, como todos os outros que por aí andam, ataca sem ol...