IRAQUE



Como é que ainda há quem se empenhe na defesa da decisão unilateral do G.W.Bush em invadir o Iraque?!

Há algum tempo tomei finalmente a decisão de deixar de comprar diariamente o jornal “O Público”. Ia tendo sempre a desculpa da crónica do saudoso Eduardo Prado Coelho, mas agora, que ele subiu um patamar, não tenho necessidade nenhuma de passar pelos editoriais do JMF e de alguns artigos de opinião do JPP, e de outros chamados de “investigação” e sentir arrependimento por, mais uma vez, na hora de comprar o jornal, ter dito “O Público” em vez de outro qualquer.

Depois de alguns dos que apoiaram o G.W.Bush já terem reconhecido que não havia nada que se parecesse com armas nucleares e químicas de destruição maciça no Iraque de Saddam, não dá para entender como não mudam o discurso e deixam de inventar vantagens e benefícios para os Iraquianos no novo País ocupado.

Oxalá que esteja enganado, mas o mais provável é que o Iraque de hoje, acabe por ser divido para Curdos, Xiitas/Irão e Sunitas, pelo menos. Entretanto até agora morreram 200.000 civis Iraquianos e, só Americanos 4.000.

O Miguel Sousa Tavares no Expresso de ontem, escreve sobre esta temática e de que maneira. É de ler e chorar por mais.

Sem comentários:

LÍTIO - O OURO MODERNO

Contestação à exploração de Lítio-Serra da Estrela-24.08.2019  (DN online) Muitas regiões do nosso país têm o subsolo a abarrotar de o...