ALIANÇA IBÉRICA

A possibilidade de Portugal e Espanha realizarem o campeonato do mundo de futebol em 2018, não era só importante por razões economicistas e pelo desenvolvimento do desporto em geral e do futebol em particular, mas, e para mim principalmente, para o impulso que este projeto comum podia dar a outros que tivessem na base a defesa de interesses dos dois países ibéricos, no âmbito da Europa e do resto do mundo.

Foi pena, mas tenho esperança que o pioneirismo de Gilberto Madail e Ángel Villar em se lançarem nesta luta, seja exemplo para que outras vertentes das duas sociedades como a desportiva, a política, a empresarial ou a social que, por sua vez, se subdividem em tantas outras áreas, capitalizem tudo o que nos une e, por conveniência de todos, utilizem de fato, os méritos da “Aliança Ibérica”.

SBF

Sem comentários:

HABITUAMO-NOS A CADA COISA...

Há coisas que, antes de as fazermos ou programarmos, é bom que nos habituemos a consultar o calendário das greves de alguns serviços, na m...