CARTÕES DE SAÚDE DAS MISERICÓRDIAS

A frequência com que doentes dos hospitais privados chegam aos hospitais do SNS a meio de tratamentos ou para serem operados, tem aumentado exponencialmente nos últimos tempos.

A estranha tendência é resultado, da cobertura dos seguros ser insuficiente para tratar convenientemente a saúde dos seus clientes. Esgotam os plafons e o SNS que se ocupe do resto ou do mais dispendioso.

O lucro é cego e, muitas vezes, matam-se as galinhas de deitam ovos de ouro.

Conclui-se, que as seguradoras têm de melhorar o produto de forma a assumirem as responsabilidades com os seus clientes, do princípio ao fim.

Isto, a propósito da divulgação do lançamento de dois cartões de saúde da União das Misericórdias. São cartões idênticos aos habituais seguros de saúde e, à partida, muito competitivos.

Só espero e faço votos, que o sistema agora lançado, tenha tido as respetivas correções, relativamente aos seguros que em cima refiro, para que não venha a acontecer a mesma coisa.


Silvestre Félix
06.12.2016
Etiquetas: Saúde, SNS, UMP
Foto: Cirurgia (Wikipédia)

Sem comentários:

HÁ ANEDOTAS BEM MAIS FRAQUINHAS

Tenho a impressão que deixaram plantado, ali para as bandas de Alvalade, um vírus que, como todos os outros que por aí andam, ataca sem ol...