DISCURSOS E OUTRAS PALAVRAS…


A minha descrença no sucesso da política do Governo não foi amenizada com o discurso de ontem do Primeiro-Ministro.

Pedro Passos Coelho, como se previa, não transmitiu nenhuma novidade e antes o contrário. Foram ideias e palavras já ditas e nem sequer houve gafes ou afirmações carregadas de polémica como às vezes acontece com o PM. Notou-se até um certo cuidado na atitude e, “não vá o diabo tecê-las”, completa ausência de tudo o que pudesse comprometer o Governo com metas mais otimistas. Ou seja, esperança, fica à conta de cada um.

Os comentários das oposições à intervenção de PPC ontem, também não trouxeram novidades. É sempre o mesmo e, infelizmente, não mobilizam os críticos da atual situação. O porta-voz do PS que ultimamente tem aparecido é o maior exemplo deste fracasso dos partidos da oposição.

Silvestre Félix

Sem comentários:

HÁ ANEDOTAS BEM MAIS FRAQUINHAS

Tenho a impressão que deixaram plantado, ali para as bandas de Alvalade, um vírus que, como todos os outros que por aí andam, ataca sem ol...