FRANCISCO LOUÇÃ


Não posso deixar de aceitar que, depois das bordoadas que no último ano temos levado, de vez em quando, dou por mim a concordar com posições do BE. Reconheço essa realidade mas a verdade é que não me revejo na maioria das opiniões dos bloquistas.

Introduzida a minha “declaração de interesses”, elejo como o mais destacado acontecimento político dos últimos tempos, a renúncia de Francisco Louçã ao mandato de deputado na Assembleia da República. É uma lufada de carácter e de boa cidadania. Louçã achou que a sua intervenção política ativa tinha chegado ao fim e fez o contrário do que muitos outros fazem.

O nosso Parlamento sem Louçã fica muito mais pobre. Para além de singular tribuno onde não faltava aquela ironia apimentada de saudável humor, foi protagonista das mais vivas e proveitosas discussões parlamentares dos últimos 13 anos.

Neste lamaçal político para onde fomos atirados por prestações partidárias incompetentes, e ao contrário do que sentem muitos portugueses, sobre o “tachismo” a inutilidade dos deputados duma forma geral, Francisco Louçã será daqueles que ficará inscrito com letras grandes, nos anais da nossa democracia parlamentar.  

Os exemplos bons devem ser reconhecidos e divulgados!

Silvestre Félix

Sem comentários:

HÁ ANEDOTAS BEM MAIS FRAQUINHAS

Tenho a impressão que deixaram plantado, ali para as bandas de Alvalade, um vírus que, como todos os outros que por aí andam, ataca sem ol...