A EPIDEMIA…


E como se multiplicam, os vírus “Goldman”!

São transportados pelos rapazes de Chicago e a epidemia tem chegado a todo o lado. O núcleo ativo do vírus é uma “molécula” conhecida por “ultraliberalismo” muito difícil de combater porque, quando consegue instalar-se no hospedeiro não denuncia a sua presença de imediato. Prolonga a incubação até detetar fragilidade suficiente para provocar o maior estrago possível e, aí, ataca sem dó.

Eles até podem chamar “ignorantes” a toda a gente e provocar um “tsunami” na comunicação social que não é por aí que «o gato vai às filhoses». A grande questão é saber quem influencia quem, e se, quando os outros acordarem, ainda resta alguma coisa capaz de germinar!

Silvestre Félix

Sem comentários:

HÁ ANEDOTAS BEM MAIS FRAQUINHAS

Tenho a impressão que deixaram plantado, ali para as bandas de Alvalade, um vírus que, como todos os outros que por aí andam, ataca sem ol...