ANGÚSTIA PERMANENTE


Pela hora de jantar consolida-se a angústia do longo dia.

Os disparates e as cacofonias são tantas que, de vez em quando, acredito não estarmos aqui.

O universo é infinito mas, pagando os pecados que não cometemos, o planeta é mesmo este e o País também.

As “mudanças inteligentes” só podiam vir de gajos muito “inteligentes”.

Somos todos burros e por isso vamos aceitar que destruam o País?

Como é possível que membros do governo, com um batalhão de jornalistas à frente, venham dizer que o relatório do FMI «é muito bem feito»?

A angústia permanente que se nos colou aumenta a cada minuto e acelera depois das oito da noite com todas as “não notícias” e baboseiras que nos atiram pela casa dentro.

Silvestre Félix

Sem comentários:

HÁ ANEDOTAS BEM MAIS FRAQUINHAS

Tenho a impressão que deixaram plantado, ali para as bandas de Alvalade, um vírus que, como todos os outros que por aí andam, ataca sem ol...