O CERTO, O ERRADO E A POBREZA…


O certo, é termos acesso aos cuidados de saúde;
O certo, é conseguirmos uma boa educação, aprendermos cada vez mais e todos termos possibilidade de chegar ao ensino superior;
O certo, é termos uma alimentação adequada e ajustada às várias estações da vida;
O certo, é termos uma habitação condigna e confortável para toda a família;
O certo, é contribuirmos para o desenvolvimento da sociedade, trabalhando e sendo remunerados por isso.

Não é inevitável que todos estes “certos” passem a “errados”, só porque há uns quantos iluminados (??) por essa Europa fora e cá também, que acham estar muito bem sermos os novos escravos de outros tantos.

A pobreza alastra e os portugueses não «têm que aprender a viver com menos». Têm é de dar a volta e conseguir repor a justiça que, por direito, lhe pertence.

Também fiquei chocado e dececionado com as recentes declarações da responsável pelo Banco Alimentar Contra a Fome.

Silvestre Félix

Sem comentários:

HÁ ANEDOTAS BEM MAIS FRAQUINHAS

Tenho a impressão que deixaram plantado, ali para as bandas de Alvalade, um vírus que, como todos os outros que por aí andam, ataca sem ol...