domingo, 22 de janeiro de 2017

O PRESIDENTE E A DEMORA DA REFORMA DO PODER LOCAL

Em poucos dias, o Presidente da República referiu-se mais de uma vez à urgência da “Reforma do Poder Local”.

São intervenções públicas que, na prática, pretendem passar a sua posição nesta delicada questão.

O PS e o Governo, pelo arrastar da coisa, parece não estarem interessados em mexer em nada que implique mudanças nas freguesias e nos municípios. Só dão como certo a eleição dos executivos das “Comissões Regionais” para este ano.

Tudo o resto, incluindo a “inacreditável” “lei-Relvas”, que, a régua e esquadro, agregou freguesias, transformando algumas dessas “uniões” em monstros descontrolados que se afastaram de vez dos fregueses, estão atirados para depois das autárquicas, ou seja; para mais quatro anos.

Marcelo Rebelo de Sousa tem a noção que, para salvar o País de outros ventos que pelo mundo sopram, o Poder Local reformado e moderno é fundamental e não pode esperar até 2021.

Portanto, o Governo tem de “dar corda ao sapato” e tratar de preparar a “Reforma” a tempo das próximas eleições autárquicas. 
  
Silvestre Félix
22.01.2017
Etiqueta: Poder Local
Foto: Wikipédia 

Sem comentários: